Total de visualizações de página

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Da angústia pela saudade


Inspiradora manhã nebulosa... 
Seus ventos frios ecoam gritos de saudade
Que arranham meus ossos e inebriam a alma
Levando-me à veemente loucura de quem ama...
A certeza da solidão não é maior que a de amar
O amor, essência da veracidade, que me consome,
Mas a consequência da saudade pela distância
Da amada minha, que ao longe está....
Ó, amiga angústia... o que seria de mim sem ti?
Seria mais um 
ser vazio, desses que vagueiam pelo mundo,
Desconhecedores do que é o fulgor Ágape nascido do Eros,
E que insistem, por medo ou experiências ruins, mascararem-se,
Já que não souberam superá-las...
Doce manhã nebulosa e inspiradora...
Olho para meu silencioso aposento...e me pego devaneando...
Onde está? Onde está? Amada minha, onde está?
Por que tão distante está se ao meu lado é seu lugar?
Onde está, que não me ouve?!
Ó, amarga saudade que me angustia... És minha tenra amiga...
Acompanha-me dia após dia e me fazes devagar pelos mundos,
Velejar por mares a fio...não sei, não sei onde vou parar...
Ó, encontro! Por que não vens?! Por que me pões a sofrer tanto assim?!
Por que? Por que?! Não sei, não sei...
Não sei de que me importa... mas sei que me importa querer...
E quero... e muito... e tanto! E o que mais angustia a alma, o que mais a dilacera faz querer aumentar ainda mais o sanar...
E a cura, o quão distante está, senão, na simplicidade do completo encontro de quem ama e da pessoa amada...
Na ternura da troca de olhar... o acalentar do abraço tão esperado... na certeza do beijo aquecido pelo amor, destruidor desta frieza que comigo está, acompanhando-me na lítera proclamada!
Ó, tristeza...vai-te daqui! Deixa-me com o Amor meu... não me pegues como cria tua, mas deixa o espaço que lhe pertence, pois o coração que já fora amargurado pela distância, pela solidão, pela angústia, agora está entregue exclusivamente ao dom de amar...
E amo... E tenho amado... e lhe quererei, pois quero, eternamente Amar...

01/08/2012 às 09:54h

Nenhum comentário:

Postar um comentário