Total de visualizações de página

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Algum poema...

Feito um poema, enobrecido
Pelo que é, de fato, desconhecido
Ainda que seja perceptível
A inverdade do que é verossímil...
Indaga ininterruptamente enquanto
Pensa ser sóbrio o que, no entanto
É desfalecer aquilo que se é não,
Posto que não se fala, além, da razão...


Ante campos inespreitados...
Repletos de lobos em busca do quê,
Não se vê, senão, o que não é pertinência
Daquilo que é palpável... E relê,
Mesmo que em devaneio, deitados
Os pensamentos que, em veemência,
Ressaltam tudo o que não é, foi, mas
Incorre-lhe o que não traz mais paz...


E as verdades tornam-se devaneios...
E, as lembranças, eloquentes realidades
Que não mais permeiam algum poema,
Que, dantes, enobrecido fora, e os anseios
Apenas primavera deformada; ó, dilema!
Senão este em que escrevo...tenra alma
Cujo fim desconheço... bel-lúgubre calma
Do caminho meu... ontológica simplicidade...

6 comentários:

  1. Nossa!! simplesmente lindo, profundo e verdadeiro.
    Belas palavras e inevitáveis sentimentos q passeiam pelo meu coração ( ou de mtas pessoas tb). Mais uma vez parabéns! realmente vc nasceu com esse dom maravilhoso de escrever ou Deus o deu no decorrer de sua caminhada..
    Deus abençoe! ^^ *-* (bb)

    ResponderExcluir
  2. Senti como se tivesse lendo aquilo que eu mesma me diria.

    Gostei muito

    Seu talento com as palavras é incontestável!

    Parabéns padre...

    ResponderExcluir
  3. Poeticamente profundo!!! Grande!!! bons textos nos prendem a atenção e nos fisgam... como sempre parabéns... esperando novos textos!!! abraços fraternos!!!

    ResponderExcluir
  4. Pow prof! vc eh poeta kkkk nem sabia! Mto massa!


    Rafael Aguiar

    ResponderExcluir
  5. Amados!! Que Deus abençoe a todos!! Cada um contribuindo, perculiarmente, em meus escritos... não somente no que faço, mas indo além que é visível aos olhos humanos...
    Paz e bem a todos!

    p.s.: Estimado William, ainda quero ter a honra de compor contigo!!! Deus te abençoe infinitamente, irmão!!

    ResponderExcluir