Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Inefável Sensação Avassaladora :)

Tenra noite de luar oculto... amplidão
Celeste que me inebria a alma, ó fulgor!
Por que distancias o almejado bel-torpor
Do vil ser que sou?! Pobre coração...


Ante suave brisa que me busca acalmar
A alma minha... para que tanto sonhar
Se a angústia da verdade é tão iminente?
Que fim há de ter, posto que é veemente?


Triste canção que não me cala a alma...
Fere a fio, desconheço ainda... é hiponente
E implacável, mesmo vendo frágil ser...


E na loucura de mim, perco a calma...
E desconheço-me... perco, enfim, o querer
Se escondo em mim doçura eloquente...


Lelo Mendes

2 comentários:

  1. It's so perfect!!
    Dadí... sois um portador da boa palavra...
    Nunca pare!!

    ResponderExcluir
  2. MUITO LINDO ETE POEMA PARABENS

    ResponderExcluir