Total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Logo após o Temporal ♪

Amanheceu com sutil nebulosidade. O ar estava ligeiramente frio... e a brisa que passava esfriava meu rosto.
Acreditava que não viria a luz do sol nesta manhã... até que se abrira no céu um vão suficiente para sentí-lo ardentemente na face. Seriam apenas alguns momentos tolos... enquanto meditava algumas preces e orações que me eram momentaneamente pertinentes... Mas rezava fielmente.
Percebia que o que se passara, talvez, não fosse algo em vão, mas aquilo que me faria compreender o que ainda não compreendia... ainda...
Enquanto caminhava, o sol que ali brilhava, repentinamente resolvera esconder-se dentre as nuvens... e a nebulosidade voltou à sua maestria. Não chovera. Não no tempo em que me encontrava, mas chovia dentro de mim.
A voz que me falava, ensinava-me coisas que não podia compreender... e, enquanto rezava, tais coisas eram absorvidas pela alma minha... E divinamente recebia doces explicações sobre o que de fato não pudera compreender... Até que não mais espaço ocupava na mente minha, que, para alguns, devaneava...
Fora curado. Tudo que havia de ser dito, fora dito! E o que se fazia necessário, tornou-se concreto e uma nova necessidade se firmou: tornar real aquilo que se concretizara, dando espaço a novas necessidades.
O silêncio está constante... e não há barulho perturbando minh'alma...
Há, sim, uma linda canção que toca docemente enquanto silencio o ser que creio ter domínio. Ainda creio, por ser humano, mas, à medida que se passa o tempo, percebo que mais de posse tenho sido tomado do que posse tenho tomado de mim mesmo.
E a brisa continuou a me conduzir em meus pensamentos silenciosos... e a minha oração fortaleceu-se até que não mais pudesse sentir os meus pés, pois já não mais era eu quem caminhava...

Paz e bem a todos :)

2 comentários:

  1. eh mais ou menos assim que eu me senti qdo te conheci

    ResponderExcluir
  2. Dadí...
    Num sei se eu já te disse, mas sou seu fã cara!
    É difícil encontrar alguém que saiba juntar tão bem as palavras. E as suas tem um poder inimaginável.
    Continue escrevendo que eu vou continuar lendo...rsrs.

    ResponderExcluir